Ao iniciar seu negócio de Gestão/Assistência Virtual há milhões de perguntas diferentes a serem respondidas e uma delas, com certeza, é como definir preço dos seus serviços, não é mesmo?

Isso pode parecer bem confuso no início porque você ainda não faz ideia do quanto vale o seu trabalho. Mas vem comigo que eu te mostro qual a melhor forma de definir preço dos seus serviços.

1. Responsabilidades fiscais e despesas

O primeiro passo é listar suas despesas e responsabilidades fiscais de acordo com o tipo de empresa que você resolveu se formalizar. Eu indico fortemente que você inicie seu negócio como MEI, já que o valor da taxa mensal gira em torno de R$57,90.

Mas entenda que você será considerado um prestador de serviços. Portanto, você vai ser contratado para executar serviços para clientes, sem status legal e sem benefícios de um funcionário.

No entanto, como prestador de serviço você escolhe como, quando e onde trabalhar – pelo tempo que desejar. Mas não fica livre de pagar taxas mensais sobre o tipo de formalização e enviar toda a documentação exigida pelo contratante.

Para amenizar esse impacto – como prestador de serviço você terá a vantagem de deduzir todas as despesas necessárias e impostos para operar o seu negócio e obter lucro em cima disso.

Veja alguns exemplos de despesas:

2. Leve em consideração quanto você quer ganhar

Se você planeja que seu negócio de Gestão/Assistência Virtual seja sua principal fonte de renda é uma boa ideia determinar seus valores de acordo com o quanto você quer ganhar por mês ou ano.

Exemplo: Digamos que você queira ganhar R$4.000 (receita bruta) em um mês com seus serviços e que a sua despesa total gira em torno de R$1.500/mês.

Se você diminuir R$1.500 de R$4.000 você vai ter no final R$2.500 para você, ou seja, menos do que você gostaria de ganhar.

Então para fechar os R$4.000 que você quer ganhar no mês, você precisa fazer R$5.500 de renda bruta para diminuir os R$1.500 da despesa e fechar seu mês com os R$4.000 que deseja.

Toda vez que você determinar quanto deseja ganhar no mês, já faça a soma com o valor das despesas para saber quanto você precisa produzir.

3. Decida quanto tempo você vai se dedicar ao trabalho de Gestão/Assistência Virtual

Entenda que ser empreendedor não é fácil. Não é algo que você pode fazer no seu “tempo livre” (especialmente se você estiver procurando por renda em tempo integral). A não ser que seja apenas uma renda extra.

Entretanto, no começo você vai precisar aprender até conquistar seus primeiros clientes. Nesse caso, você vai passar inúmeras horas organizando seu negócio, tendo que acordar cedo ou ficar até tarde da noite focado nisso.

Você vai ter que dividir seu dia entre os serviços de Gestão/Assistência Virtual e o marketing do seu negócio. Então você precisa definir quantas horas na semana você consegue parar para administrar seu negócio.

Depois disso você deve decidir quantas horas – de fato – você vai trabalhar para seus clientes. Você pode separar 5 horas na semana para administrar seu negócio e 20 horas para atender seus clientes, por exemplo.

4. Determine o valor da sua hora

Agora você já sabe quanto precisa faturar no mês para pagar suas despesas, impostos e ainda atender suas necessidades. Você também já planejou quantas horas por dia vai se dedicar ao seu negócio e aos seus clientes.

Esse é o momento de usar essas informações para determinar o valor da sua hora. Aqui você precisa pegar quantas horas na semana você consegue se dedicar ao seu trabalho e subtrair a quantidade de horas dedicadas ao seu negócio. 

Por exemplo: você consegue fazer 25 horas por semana, mas 5 horas serão dedicadas ao seu negócio (divulgação, prospecção, reuniões, marketing). Portanto, você terá 20 horas úteis para o seu trabalho.

Se você multiplicar as 20 horas por 4 semanas = 80 horas/mês que você pode ganhar dinheiro com seu negócio.

Veja a fórmula abaixo para ficar mais claro:

Quando você se dedica de forma parcial e quer ganhar um valor mais alto por mês, provavelmente o valor da sua hora será mais alto.

Você conseguiu entender como definir preço dos seus serviços de Gestor/Assistente Virtual? Pode parecer confuso no início, mas com o tempo você vai conseguir encontrar um valor real e justo para você e seu cliente.

Agora que você já sabe definir preço, precisa seguir para um novo passo: como cobrar seu serviço. É isso que você vai ler no próximo artigo. Só aguardar! Enquanto isso você pode compartilhar esse post nas suas redes sociais.